Releitura: Não Existe Amor em SP


     O buquê é usado normalmente para dadivar alguém em situações agradáveis, porém, o buquê referido possui flores mortas, levando a entender como uma oferta enganosa. São Paulo, local citado na música, onde muitas vezes a ganância se sobressai, me fez imaginar que o buquê talvez viesse com um interesse, por isso, o personagem desenhado é alguém importante, provavelmente com alguma proposta vantajosa. Com os olhos fechados, mostrando sua falta de sinceridade, por não ser capaz de olhar nos olhos de quem receberá o buquê. Além de seu corpo com as flores, e o paletó por fora, mostrando que suas atitudes provam que ele também é um objeto da metáfora, possuindo várias flores mortas dentro de si, cobertas por uma roupa que esconde suas flores para estar mais agradável para todos com quem se relaciona. As mãos tensas com dedos tortos, para lembrar de obras expressionistas, por ter sua temática pessimista. E as pétalas que estão caindo, se transformando em lágrimas, já que tudo feito por interesse e ambição, certamente não traz a verdadeira felicidade.
     Você que ainda não conhece a música, vale a pena escutá-la!



Texto escrito por Gabriela Fonseca

Comentários

Postagens mais visitadas