Sabor Efêmero

Foto por Gabriela Fonseca

Toulouse, 17 de outubro de 1988, nasce Natasha, uma garota que busca intensamente a liberdade e novas experiências. Aos 17, iniciou sua jornada por todo o mundo e, finalmente, desembarcou em Biarritz.
Em uma cidade ensolarada e tipicamente buscada durante o verão europeu, lá estavam os dois protagonistas de uma história atípica, porém cotidiana, Natasha e Yan. A mulher, desbravadora de um espaço ainda desconhecido e alcançado sem planejamentos. E Yan, um garçom local do restaurante Les Rosiers, conhecido pela sua arrogância tipicamente francesa, mas adorado por todos por sua cordialidade, simultaneamente.
21 de maio de 2012, Natasha chega ao Les Rosiers, senta em uma mesa próxima da janela e pede à Yan uma taça de vinho tinto, Hermitage, e com seu carisma inicial, o garçom rapidamente cativa mais uma cliente.
Uma, duas, três… as taças se alternam entre deliciosos pratos em um longo intervalo de tempo. O vinho parecia ter o sabor alterado, literalmente, havia algo a mais naquela taça que nunca saciava a sede de Natasha.
Contudo, a hora passava, e Yan já não pretendia atender somente a turista afável, e começou a atender e buscar humildemente novos clientes que estavam na cidade durante a temporada.
Com a atenção voltada para outros eixos, o sabor do vinho desalinhou-se, perdeu seus sabores e efeitos. E como em um restaurante singularmente modesto, a moça decide levantar-se da mesa, paga seu consumo (levemente arrependida de alguns exageros) e parte para outras casualidade que a vida levará. E Yan, com sua famosa grosseria, limpa a mesa e a libera para novos clientes sentarem.

Conto inspirado no trecho da música "You've Got to Learn", da cantora Nina Simone: "Você deve aprender a levantar-se da mesa quando o amor não estiver mais sendo servido".

Escrito por: Gabriela Fonseca

Comentários

Postagens mais visitadas